Homenagem ao meu avô Anselmo Favarato

Na pensão com meu pai

23/05/2011 23:06

 

Meu pai quando dava dor de dente, sabe o que ele fazia?

 

Dizia: “Esse dente aqui... precisava dar um jeito de melhorar ele!”

 

Balançava, balançava o dente até arrancá-lo, depois colocava no fogo.

 

Certa vez fui com ele pra Vitória e ficamos numa pensão. Meu pai quando dormia rangia tanto os dentes que a dona da pensão se assustou com o barulho.

 

“Meu Deus, tem um bicho aqui dentro da pensão. O que é isso? Nunca ouvi isso, assim eu não posso mais dormir!”

 

Eu fui até ela e expliquei:

 

“Olha, quem está fazendo esse barulho assim, não é bicho não, é meu pai.”

“Mas como ele faz isso?”

“É porque ele tem uma dentadura muuuito boa!”

“Mas é mesmo?”

“É verdade, ele está dormindo, pode ir lá espiar.”

 

Ela viu que era o ranger dos dentes e se conformou.

 

“Puxa vida! Vou ter que dormir com esse barulho mesmo.”

 

Sempre que ia a Vitória ficava na pensão da Dona Angelina Braconi

 

Na hora do jantar, meu pai dizia assim:

 

“Angelina, não vem colocar na mesa feijão nem farinha porque lá em casa eu tenho demais, eu já estou enjoado!.”

 

Ela queria agradar: “E o que você quer?”

 

“Me serve um macarrão e tudo mais que tiver de bom aí. Só não quero feijão e farinha!”

 

Dona Angelina fazia uma comida muito boa!