Homenagem ao meu avô Anselmo Favarato

Nasceram meus meninos

25/05/2011 23:08

Eu e meu pai trabalhávamos na roça, o Afonso e o Ernesto ficavam na venda, e o Otávio cuidava da tropa de burros, das montarias, arreios, cabrestos, de tudo. Agora para caçar animal e amansar era eu mais o Otávio junto.

Um dia o Otávio disse: Eu vou com a tropa buscar café, mas você, Anselmo, vai também.

Então eu também passei a buscar o café, até mesmo no dia em que minha mulher Olga estava para ter o menino.

Eu queria ficar com a Olga, então quando estava dentro de casa ainda, disse:

Otávio, vamos fazer o seguinte, sou eu que tenho que ir com a tropa, mas agora vai você porque eu vou buscar a parteira para a Olga.

 Mas ele: Eeeeu !! Eu não, vai você.

Meu pai escutou a discussão e decidiu: Mas minha nossa, o que é isto? Anselmo e Otávio, vão os dois juntos buscar o café no colono, que eu vou buscar a parteira e trago aqui.

Eu não gostei nada, ainda insisti. A parteira era a velha Clarice e morava do outro lado do rio. Então eu disse: Pai, é melhor eu ir porque tem que ter cuidado com a ponte, está escorregando muito por cima!

Mas não adiantou, vi que não tinha jeito mesmo: Então tá bom Pai.

Fui eu e Otávio com a tropa e só chegamos bem tarde... e a minha mulher já tinha dado a luz. E não era um só, eram dois meninos!

Dário e Dório

Dário e Dório no batizado